Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Descubra como calcular o ROI de um vídeo de treinamento corporativo

O retorno sobre investimento ou apenas ROI é uma das métricas mais importantes de qualquer negócio. Ela serve para que você identifique quais foram os benefícios gerados a partir de um investimento. Parece simples, não é? Mas é na hora de calcular um ROI de vídeo que a situação aperta.

Muitas vezes, um vídeo de treinamento é considerado intangível. Afinal, não é uma “coisa” material que será consumida até acabar. Da mesma forma, seus efeitos diretos nem sempre são palpáveis — como aumento do conhecimento. Mesmo assim, é possível calcular essa métrica e utilizá-la para tomar decisões melhores.

Quer aprender como fazer? Então continue lendo e saiba como encontrar o famigerado ROI de vídeo de treinamento!

Qual é a fórmula do ROI de vídeo?

Seja para identificar o retorno de um treinamento, de uma ação de marketing digital ou da mudança da identidade visual, a fórmula do ROI é sempre a seguinte:

ROI = [(Lucro do investimento – Custo do investimento) / Custo do investimento] x 100%

Imagine que um determinado investimento no negócio seja de R$ 20 mil. Após três meses, o retorno financeiro da ação foi de R$ 30 mil. Nesse caso, o lucro foi de R$ 10 mil. Então, o ROI será:

ROI = [(30 – 20) / 20] x 100%

ROI = [10/20] x 100%

ROI = 50%

Isso significa que a cada R$ 1 investido, houve um retorno de R$ 1,50 ou um lucro de R$ 0,50. Quanto maior for o ROI, melhor é a ação. Um que seja nulo ou próximo de zero aponta para uma ação que apenas “trocou dinheiro”. Se ele for negativo, ligue o sinal de alerta, pois há indícios de prejuízo.

Para o ROI de vídeo, o cálculo funciona do mesmo jeito. Ao final, você terá uma base para identificar o potencial dessas atividades.

Como encontrar o retorno obtido em treinamentos?

Para chegar ao resultado, você precisará apenas de dois elementos: o quanto tudo custou e os ganhos gerados. Porém, a tarefa não é tão simples e exige atenção.

Ao considerar o ROI de vídeo de treinamento, pense em todos os valores, inclusive os custos ocultos. O valor deprodução audiovisual é o mais relevante, mas também há custos com a distribuição e até com o tempo que os colaboradores demoram a absorver os conceitos.

Já o retorno pode ser mensurado de forma financeira. Pense, por exemplo, nos ganhos com o aumento da produtividade ou com a diminuição do retrabalho. A satisfação do cliente e até a economia com a redução da rotatividade também entram na conta.

Ao considerar todos os aspectos do cálculo, notará duas coisas: a primeira é que é possível chegar a um número concreto, tangível e aproximado do desempenho; a segunda é que, provavelmente, os ganhos vencerão os custos de maneira surpreendente.

Por que é importante interpretar a métrica corretamente?

Tudo bem, agora você já sabe calcular o retorno do vídeo de treinamento, mas os números não falam por si. É preciso identificar qual é o papel desses resultados e aplicá-los à realidade do negócio.

Ou seja, a métrica tem que ser interpretada. Não adianta ter um ROI nas alturas se isso aconteceu apenas porque o custo foi muito baixo. Também não dá para considerar um ROI menor como algo negativo se os ganhos foram incríveis, mas os gastos, elevados.

Ao ponderar o que significa o cálculo, será mais fácil tomar decisões para otimizar os futuros treinamentos.

Ao utilizar o ROI de vídeo, você poderá identificar quão efetivas são as ações. Isso ajudará a fazer boas escolhas e, acima de tudo, permitirá que o seu negócio tenha um desempenho cada vez melhor!

Restou alguma dúvida sobre esse processo? Conte nos comentários e participe!

produtora-de-videos-sao-paulo3.jpg

Seja o/a primeiro/a a comentar

Deixe uma resposta